Regiões Produtoras – Estados Unidos

Scroll down to content

O vinho americano tem uma longa história, desde sua descoberta, as pessoas vêm tentando produzir vinho a partir de variedades locais (Vitis labrusca, Vitis riparia, Vitis rotundifolia, Vitis vulpina e Vitis amurensis), a uva comum é chamada de americana, e o vinho produzido é simples e não muito saboroso.

A partir de 1619, começaram a chegar uvas viníferas europeias e mudas de vinicultores na tentativa de produzir vinhos finos como os franceses, inicialmente na Costa Leste, com resultados medíocres, principalmente devido à hibridização com uvas nativas.

O trabalho com uvas para vinho na Califórnia começou com missionários franciscanos em San Diego, depois expandiu-se para Sonoma em 1805. Os resultados são de baixa qualidade e são baseados na uva vinífera Mission. Na época, Ohio produzia um espumante à base da uva Catawba.

A proibição atrasou o aprimoramento do vinho americano até 1935, quando foram produzidas uvas de mesa e vinhos macios baratos. Desde então, pesquisas de várias universidades levaram à identificação de variedades mais adequadas à região, foram realizados seminários e aulas de enologia, e a qualidade e quantidade do vinho americano cresceu, assim como os gostos e padrões de consumo dos consumidores.

Embora a cultura do consumo de vinho não tenha sido predominante na história do país, seus mais de 300 milhões de habitantes fazem dele um dos maiores consumidores do mundo, fato que se intensificou nos últimos 15-20 anos, com a disseminação do vinho, efeito benéfico. O vinho é bom para a saúde.

Atualmente, tanto o consumo quanto a produção nacional crescem regularmente, impulsionados pelo forte sentimento de patriotismo dos americanos em relação à evolução do conceito de diferenciação do vinho.

Conhecido por seus vinhos tintos e brancos intensos e frutados, com mais de 228.000 hectares de regiões produtoras (Califórnia, Noroeste, Nordeste, Meio-Oeste, Sudeste e Sudoeste), com mais de 200 AVAs, áreas viticulturais americanas, regiões de cultivo e características especificas que permitem a identificação de qualidades, sabores, aromas e outros traços que são únicos, encontrados apenas nesses vinhos dessas origens geográficas.

As regiões abaixo são as principais responsáveis pela produção da maioria dos vinhos norte americanos:

  • Califórnia – uma ampla e diversificada região conhecida por seus vinhos com intensos aromas de frutas maduras de 3 areas distintas: Costa norte – onde ficam os vales de Napa e Sonoma, dividida em duas áreas climáticas, áreas costeiras mais frias com os Pinot Noir, Chardonnay e Merlot e encostas e vales interiores mais quentes com o Cabernet Sauvignon, Zinfadel e Syrah, Costa Central – onde ficam os vales costeiros que recebem a nevoa da manha em San Luis Obispo e Santa Barbara com o Pinot Noir, Chardonnay e Syrah e as zonas interiores quentes de Santa Barbara e Paso Robles com o Cabernet Sauvignon, Syrah e Zinfadel, Vales Interiores – onde ficam as regiões quentes e secas, conhecidas pela produção comercial de vinho em larga escala, com o Zinfadel, Petit Syrah, Muscat de Alexandria e Uvas para destilados,
  • Noroeste – caracterizado por vinhos intensos com aromas de fruta e moderada acidez, dividida em duas regiões climáticas; Washington – com clima moderado e mais de 17.000 hectares com destaques para as uvas, Cabernet Sauvignon, Merlot, Chardonnay, Riesling, Syrah entre outras, Oregon – com clima fresco e mais de 10.000 hectares com destaque para as uvas Pinot Noir, Pinot Gris, Chardonnay, Syrah, Riesling entre outras,
  • Nordeste – com clima fresco mais frio e conhecida por suas uvas híbridas, nativas e que sobrevivem a invernos gelados, com seus tintos de ligeiramente doces a secos e rústicos com brancos picantes e destaques para as uvas Concord, Niágara, Rose, Merlot e Riesling.

Aahhh… aproveite e faça uma visita a minha Loja Wine, consulte ótimas opções e preços de produtos incríveis, e também se preferir me contate para harmonizar seu evento com os vinhos de acordo com o seu publico e preferencias, clicando aqui, combinado?

Bem por hoje ficamos por aqui, semana que vem tem mais, informação para enriquecer seu caminho nessa deliciosa jornada, falaremos sobre as regiões produtoras de vinhos, vamos falar sobre a França.

Mas lembre-se, sempre considere as regras, mas elas têm que atender essencialmente ao seu “gosto”, então não vire o chato do manual ao consumir ou participar de uma degustação, pode ser que o meu “melhor” vinho não agrade o seu paladar e isso não e crime, seja simpático e não critico, é comum acontecer que os gostos não combinem ok? Não precisa brigar por conta de nisso, alegria, felicidade e acima de tudo muita paz!

Santé!!!

O Guia Essencial do Vinho, Madeline Puckette e Justin Hammack, Editora Intrínseca

Associação Brasileira de Enologia – https://www.enologia.org.br/

Academia do Vinho – https://www.academiadovinho.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: