Regiões Produtoras – Itália – Toscana

Scroll down to content

A Toscana oferece aos visitantes alguns dos melhores vinhos do mundo. Para qualquer verdadeiro conhecedor de vinhos italianos, a Toscana é imperdível. A região é responsável pela produção de alguns dos vinhos mais famosos do planeta. É justo que a Toscana tenha uma rica história própria em um país tão proeminente na história da viticultura. De fato, a história da Toscana remonta a quase 3.000 anos, quando os etruscos se estabeleceram na região, trazendo consigo a arte da vinha e da viticultura.

A Toscana tem mais de 63.500 hectares de vinhedos e a região produz cerca de 7,3 bilhões de onças de vinho por ano. Recentemente, no entanto, a produção foi reduzida quase pela metade à medida que a qualidade entra em foco e novas leis são aplicadas. É difícil encontrar uma região melhor para a produção de vinho do que a Toscana. Pode ser chamado de lugar de equilíbrio. O equilíbrio da região cria um clima ideal para o cultivo de uvas.

Um dos vinhos mais famosos do mundo, e talvez o mais famoso de todos os vinhos italianos, é feito na Toscana, o Chianti pode ser encontrado desde o século XIV. Os primeiros documentos notariais datam de 1398, em que o nome Chianti aparece para se referir aos vinhos produzidos na região. As exportações para a Inglaterra não eram mais acidentais já no século 17, e não foi até o século 20 que as leis e regulamentos para produtores de Chianti foram estabelecidos. Em um país famoso por seu vinho, a Toscana produz mais de 40 vinhos DOC e 11 vinhos DOCG. O reconhecimento de 40 vinhos DOC significa que a Toscana é conhecida por vinhos de qualidade, o que faz sentido, já que no final, eles tiveram 3000 anos para aperfeiçoá-lo.

Com uma região especializada na uva Sangiovese, oferecendo vinhos picantes e herbáceos quando jovens e a medida que envelhecem, desenvolvem notas de figo, contam ainda com a produção em seus mais de 60.000 hectares com as uvas Merlot, Cabernet Sauvignion, Cabernet Franc, Siorah, Canaiolo Nero, Vermentino, Malvasia, Chradonnay, entre outras.

Com suas melhores safras nos anos de 2010, 2009, 2006, 2004, 2001, 2000, 1999 e 1997 e seus melhores vinhos secos circulando por:

  • Chianti – blend que predomina a Sangiovese, os Chianti envelhecidos tem aromas de cereja em conserva, orégano, pote de barro, redução vinagre balsâmico, café expresso e sweet tobacco, sendo que os de mais valor apresentam aromas picantes e herbáceos, com notas de caça, frutas vermelhas e tomate,
  • Brunello di Montalcino – vinho cem por cento Sangiovese com um clone regional chamado Prugnolo Gentile, envelhecido por mais 4 anos, com aromas de alcaçuz, cedro, baunilha, figo e frutas vermelhas maduras, acompanhados por uma acidez picante e taninos moderados,
  • Sangiovese da Toscana – embora os Chianti e Brunellos sejam de Sangiovese mais conhecidos da Toscana, há outras denominações regionais que elaboram grandes exemplares com essa uva como o Carmignano, Montecucco, Vino Nobile di Montepulciano e Morellino di Scansano,
  • Supertoscanos – nome popular de blends que incluem uvas não nativas, como Merlot e Cabernet Franc, fácil de diferencia-los de outros da Toscana pois tem nomes próprios estampados nos rótulos e
  • Vernaccia di San Gimignano – vinhos secos e minerais, com aromas de limão siciliano, flor de macieira e pera, com os Tradizionale, semelhantes, mas geralmente com notas de amêndoa amarga.

Aahhh… aproveite e faça uma visita a minha Loja Wine, consulte ótimas opções e preços de produtos incríveis , e também se preferir me contate para harmonizar seu evento com os vinhos de acordo com o seu publico e preferencias, clicando aqui, combinado?


Bem por hoje ficamos por aqui, semana que vem tem mais, informação para enriquecer seu caminho nessa deliciosa jornada, falaremos sobre as regiões produtoras de vinhos, vamos falar sobre a Nova Zelândia.


Mas lembre-se, sempre considere as regras, mas elas têm que atender essencialmente ao seu “gosto”, então não vire o chato do manual ao consumir ou participar de uma degustação, pode ser que o meu “melhor” vinho não agrade o seu paladar e isso não é crime, seja simpático e não critico, é comum acontecer que os gostos não combinem ok? Não precisa brigar por conta de disso, alegria, felicidade e acima de tudo muita paz!

Santé!!!
O Guia Essencial do Vinho, Madeline Putter e Justin Hammack, Editora Intrínseca
Associação Brasileira de Enologia – https://www.enologia.org.br
Vinho Italiano – https://vinhoitaliano.com

One Reply to “Regiões Produtoras – Itália – Toscana”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: